Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Quem tem alma não tem calma

Especialista em generalidades.

Quem tem alma não tem calma

Especialista em generalidades.

Narcos (2015 -)

 

wItqCba.jpg

 

 

Há cerca de um ano comecei a ler um livro do Gabriel Garcia Marquez chamado "Notícia de Um Sequestro". É um livro difícil de ler, dado o seu registo documental e cronológico, mas que depressa agarra o leitor. Se forem como eu, lêem num ápice. O tema do livro é a onda de sequestros orquestrados pelo Cartel de Medellín, na Colômbia, comandada por Pablo Escobar e que tinha como objectivo pressionar o governo a ceder às exigências dos narcotraficantes nos mais variados assuntos. Eram sequestradas sempre pessoas importantes, de famílias de políticos, jornalistas, etc.

 

Há poucas semanas percebi que estava no ar uma série de seu nome Narcos, que nos mostra a Colômbia no auge do narcotráfico, mas, principalmente, nos conta a história de Pablo Escobar e de como construiu o seu império contra todas as consequências.

 

O papel principal coube a Wagner Moura, já conhecido pelo papel no filme Tropa de Elite. Boyd Holbrook e Pedro Pascal interpretam os ousados agentes da DEA, cujo principal objectivo é apanhar Escobar e desmantelar o cartel. O primeiro já participou em filmes como Gone Girl e Milk, o segundo ficou mais conhecido com o papel de Oberyn Martell em Guerra dos Tronos. A série é realizada por Andrés Baiz, Fernando Coimbra, Guillermo Navarro e José Padilha.

 

Pablo Emilio Escobar Gaviria nasceu em Rionegro, no seio de uma família humilde e com poucas posses. Já mais crescido, foi praticando crimes menores, até entrar no meio do tráfico de droga. A sua ascensão foi rápida, dada a sua inteligência e "olho para o negócio". Há que atentar que Escobar era um homem muito inteligente, ele considerava-se mesmo um génio que era tratado como louco. 

 

Rapidamente começou a ganhar (muito) dinheiro, a criar uma rede cada vez maior, que controlava a polícia local e a intimidava. Inicialmente, até nos parece ser um homem bom, mas que seguiu o caminho errado. Pablo oferecia casas e outras infraestrutras aos pobres, dava-lhes dinheiro, era considerado um homem do e para o povo. Mas a sua ambição tornou-o (ou revelou-o) num dos criminosos mais impiedosos do mundo.

 

Depois da popularidade junto da população, conseguiu o apoio de um partido para tentar entrar na política. Acabou por fazê-lo, mas o ministro da justiça da Colômbia, Rodrigo Lara Bonilla, impôs-se e revelou frente ao Parlamento o que toda a gente desconfiava: depois de destruir um tribunal com uma bomba e vários tanques de guerra, visando destruir todos os documentos que o pudessem indiciar desses crimes, houve algo que sobrou - uma foto de Pablo Escobar detido uns anos antes. Foi a última gota para o traficante. Poucos dias depois, Rodrigo foi assassinado enquanto era transferido para um consulado na Europa.

 

Iniciou-se então na Colômbia quase uma guerra civil: Escobar mandava matar quem se pusesse no seu caminho, fossem civis, políticos, jornalistas. Além desses, também criara inimigos de outros cartéis que se queriam impor igualmente no negócio. Travava um braço de ferro nesta altura com Cesar Gaviria, Presidente da República, que apoiava a extradição deste tipo de criminosos para os EUA.

 

Por esta altura, era já considerado o 6º homem mais rico do mundo pela revista Forbes. Tinha tanto dinheiro que chegou a esconder 1 milhão de dólares no sofá da casa da mãe e a enterrar tantos outros milhões no campo. 

 

O cerco da polícia começou a apertar, os seus amigos mais próximos foram caindo como peões. As pessoas estavam fartas da guerra e, cedendo aos pedidos de famílias que tinham sido atingidas com a onda de sequestros, Gaviria, o presidente, deu a Escobar o que ele sempre quis. Este último entregou-se à justiça, mas com uma condição - ele construía a sua própria prisão com os seus guardas. Continuava a levar uma vida de luxo dentro da prisão, assim como prosseguia o negócio da cocaína. Mas cedo Gaviria se fartou e ordenou a transferência de Pablo para outra prisão.

 

Assim acaba a primeira temporada da série. O desfecho é mais do que conhecido, mas não o conto, porque um spoiler é sempre um spoiler, mesmo que seja um spoiler da vida real. Dito isto, "plata o plomo"!

 

Boas séries!

 

Trailer aqui.

Mais informação sobre a série aqui.

Mais sobre mim

foto do autor

Na minha playlist

Na minha cabeceira

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D