Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Quem tem alma não tem calma

Especialista em generalidades.

Quem tem alma não tem calma

Especialista em generalidades.

Não sei que título se adequa melhor à estupidez humana

Eis o que tem acontecido por Pamplona, em Espanha. 

 

Sem Título.png

 

(Link para o artigo aqui)

 

Como é que eu hei-de começar? Se calhar pela parte em que, sinceramente, não consigo ter pena destas pessoas. Não dá. Infelizmente, um familiar meu faleceu num acidente com um animal destes, mas em circunstâncias totalmente diferentes, em nada a ver com touradas. Se perdi um bocadinho a simpatia por touros? Claro, mas são animais. 

 

Adiante, o que eu não consigo perceber é a piada e o objectivo de provocar animais, atiçá-los, largá-los na rua e depois andarem a fugir aos gritinhos na rua e a levaram cornadas a torto e a direito. Voltamos à parte na qual eu reafirmo que não consigo ter pena desta gente. É que é uma tradição tão estúpida, tão inútil e tão vazia, que nada de bom traz, só desgraças. Andam estes totós com os seus trajes galantes, de costas direitas e nariz empinado, parece que fazem grande coisa. Pois, mas não fazem. Tornem-se bombeiros, polícias, qualquer coisa de útil para a sociedade. Dinheiro que poderia ser investido em verdadeira cultura, mas não, vamos apostar em ringues de matança.

 

Sabem de quem tenho mesmo pena? Do Sam, um cãozinho que foi abandonado pelos "donos", dentro de um saco de plástico num caixote do lixo.

O drama dos transportes públicos ou As minhas viagens davam um filme indiano

Hé pessoas que odeiam andar de transportes públicos, que anseiam tirar a carta e arranjar um carro. Eu confesso que não me importava de ter um veículo próprio, mas andar de autocarro e de metro não me chateia. Tirando, claro, algumas excepções.

 

Sou daquele tipo de gente que gosta de ir descansadinha, sem conversas banais com o ocupante do lado (exceptuando alguém conhecido e/ou que saiba ter conversas, sem serem sobre o tempo ou o filho da mãe do Passos Coelho), a ouvir a minha musiquinha e a imaginar a minha vida, como se ela própria tivesse direito a banda sonora.

 

Mas como não se pode ter tudo nesta vida, aqui vão algumas coisas que me irritam aquando das minhas viagens diárias:

 

  • Quando existem imensos lugares vazios e se sentam mesmo ao meu lado. Ou é falta de calor humano ou gostam MESMO daquele lugar;
  • Quando comem coisas com um cheiro muito intenso (noutro dia era uma moça a comer umas Pringles de cebola). Não podiam comer essa merda noutra altura?;
  • Quando mascam pastilha de boca aberta mesmo atrás de mim, cá com uma pujança (força, Cátia Vanessa, tu consegues dar cabo dela);
  • Quando ouvem música nos telemóveis (obrigada, precisava mesmo de ouvir esse kuduro a dar cabo dos meus tímpanos;
  • Quando falam demasiado alto, principalmente ao telefone. Já apanhei umas discussões engraçadas, daquelas de envergonhar o Fernando Rocha;
  • Pessoas que não pagam bilhete e entram "à cara podre". Farto-me de rir quando o autocarro pára na esquadra;
  • Quando alguém se senta ao meu lado, mas quase ao meu colo. Ou que põem os seus pertences a tocar nas minhas pernas. Nop, não vai acontecer (*empurro lentamente com a perna para cima da pessoa em questão, não sou tua criada, minha amiga);
  • Quando as pessoas cheiram a bedum, chulé, transpiração, etc. Que nojo, meus amigos. Que nojo.
  • Pessoas que fazem questão de contar a sua vida toda, mesmo que não a queiram saber. Ainda hoje, uma senhora que não se calava (e a outra que nem a devia conhecer e que não estava claramente interessada em fazê-lo), passou de um tópico de namoros em idades avançadas para mortes trágicas. Foda-se, o teu dia não estava suficientemente mau? Agora passou a estar.

 

anigif_enhanced-buzz-2732-1423164344-23.gif

 (Breaking Bad)

Pág. 1/2

Mais sobre mim

foto do autor

Na minha playlist

Na minha cabeceira

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D